• Camila Santiago, motivada por uma calça jeans
  • Camila Santiago, motivada por uma calça jeans

  •  

Muitas mulheres já viveram o drama de experimentar uma calça jeans e perceber que o antigo número já não serve mais. Mas e quando nenhuma calça cabe? Camila Santiago passou por essa situação e a utilizou como motivação para mudar de vida.

Apesar de praticar esportes desde criança, Camila ganhou 30kg com a gravidez e, após dar à luz seu filho, parou de se exercitar para se dedicar à maternidade. Com pouco tempo para cozinhar, optava pelo mais fácil: comprar sanduíches e pizzas.

À época do episódio da calça jeans, a goianiense havia alcançado o grau 3 da obesidade e vestia o manequim 52, com 97kg. Depois do susto, procurou ajuda especializada e conciliou a reeducação alimentar com a prática de exercícios, chegando ao manequim 46. Atualmente, desfila orgulhosa com roupas tamanho 38.

“Até agora foram 30kg. É impossível descrever em palavras minha alegria ao trocar uma bermuda de numeração 52 por outra de 40. Sem falar na minha saúde e na disposição. A vida que levo hoje é incomparável à que levava há dois anos”, comemora.

A mudança de hábitos alimentares foi essencial, mas Camila reconhece a corrida como grande responsável por sua rápida transformação. Tudo começou com a sugestão de um professor da academia que, ao ver seu bom tempo na esteira, sugeriu que corresse em provas de rua. “Foi paixão à primeira corrida. Meus primeiros 5km foram muito emocionantes. Na época, eu tinha uns 10kg a mais e no início da prova foram 2km só de subida”.

A adrenalina dos primeiros 5km a incentivou a ir em frente. “A cada corrida eu queria baixar meu tempo, e para isso precisava perder peso, ficar mais leve e ganhar resistência para provas mais longas. E continua assim até hoje. Amo o que faço, cada prova, cada décimo de segundo que cai no meu tempo”.

Atualmente, Camila corre 14km “sem sofrimento, num tempo razoável, até bom” e treina 5 vezes por semana, além de se alimentar 6 vezes por dia, em pequenas quantidades. Com ela, a família toda mudou: o filho passou a se alimentar melhor e o marido também emagreceu.

Com muita quilometragem na bagagem, tem alguns conselhos para os iniciantes. “É importante saber seu tipo de pisada – pronada, neutra ou supinada – e fazer uma avaliação cardíaca para evitar riscos à saúde. Começar caminhando e aos poucos ir migrando para o trote, até que consiga correr sem parar. Se o tênis não for adequado ao seu tipo de pisada, pode lesionar o joelho a o ponto de ter que parar com a atividade! E vale lembrar a importância de um profissional da área, pois somente ele vai conseguir corrigir erros que não percebemos quando corremos sozinhos”.

Para acompanhar o progresso de Camila, acesse seu blog. E #nempenseemparar ;)