• Pelotão de Elite – Corrida em dias quentes e secos
  • Pelotão de Elite – Corrida em dias quentes e secos

  •  

O verão chegou! Apesar das altas temperaturas, correr no calor é sempre mais agradável do que correr no frio. Geralmente, nesta época do ano, que costuma chover bastante, também existe a tendência do ar ficar mais úmido, amenizando o calor. Porém se a chuva não vier, teremos o efeito contrário: tempo quente e ar seco. Para quem se exercita ao ar livre, muito cuidado com essa combinação.

O nosso organismo tem um mecanismo muito eficiente de equilíbrio entre a temperatura do corpo e a do meio ambiente, chamado de termostase. O tempo quente e seco e o aumento da temperatura corpórea por causa da corrida exigem um trabalho de regulação muito intenso. Nos dias extremos, o nosso sistema de resfriamento do corpo pode não funcionar adequadamente e alguns sintomas podem surgir.

Se começar a sentir tontura, cansaço maior do que o habitual, a “perna ficar pesada” para correr, o melhor é parar a atividade nesse dia. Desmaios também podem acontecer. Muita atenção.

Mas não é por causa do calor que vamos deixar de treinar. Apenas alguns cuidados devem ser tomados.

Como o calor entre as 10 e as 16h costuma ser maior (não se esqueça do horário de verão), o ideal é correr pela manhã ou no fim da tarde. Evite correr ao meio-dia, não vale a pena!

Para compensar a alta temperatura, transpiramos de maneira excessiva. Isso gera uma grande perda de água. A primeira atitude que devemos ter em dias como esses é o cuidado com a hidratação. Durante o treino, temos que repor água quantas vezes forem necessárias. Antes, durante e depois do exercício. Água será sempre bem-vinda!

Além da hidratação, é recomendado o uso de protetor solar, bonés, óculos escuros e roupas leves, de preferência claras (roupas escuras retêm ainda mais o calor).

Outro fator importante para a corrida em dias quentes é a alimentação, que deve ser mais leve que a habitual e muito rica em frutas. Além das frutas serem naturais, são mais saudáveis e contêm muita água. Evitar alimentos pesados e gordurosos colabora com um melhor metabolismo do organismo. A corrida vai ficar mais leve.

Se estiver acostumado a treinar em ambiente com ar-condicionado, muito cuidado para não ir ao ar livre de uma hora para outra. Você não estará condicionado e o corpo pode sentir o efeito do calor, de maneira mais intensa.

Por fim, em dias muito quentes, vá mais devagar. Não precisa acelerar, muito menos querer bater o próprio recorde pessoal. O resultado de um treino mais leve será o mesmo e você estará livre dos efeitos do calor extremo.

As previsões para este verão não são muito animadoras. Parece que teremos um dos verões mais quentes dos últimos anos. Pelo menos parece que a chuva também estará presente, diferentemente do ano passado.

Então, com alguns pequenos cuidados, você poderá correr e aproveitar bem o seu verão.


Deixe seu comentário